As Mentiras de Locke Lamora (Nobres Vigaristas #1)

Postado por | 9:26 PM Deixe seu Comentário

 Nobres Vigaristas #01





No primeiro livro da série Nobres Vigaristas mergulhamos na cultura, crença e toda a superstição da cidade de Camorr e cidades vizinhas. Em um cenário que lembra um pouco uma mistura de Veneza medieval e renascentista (sério é incrível assim), conhecemos a história de Locke Lamora intercalada entre sua infância - de como ele chegou a gangue Nobres Vigaristas com seus golpes precoces e com consequências bem ruins para aqueles que cruzaram com ele - e a fase de Locke adulto, como o já então procurado Espinho de Camorr e um pouco mais cauteloso (o que não é muito se tratando de Locke Lamora rs).
- Pulga, Locke é nosso irmão e nosso amor por ele não tem limites – falou Calo.
- Mas as três palavras mais fatais de toda a língua Terim são “Locke teria apreciado”.
- Comparáveis apenas a: “Locke me ensinou um truque novo”  - emendou Galdo.
- A única pessoa que se safa com os golpes de Locke Lamora...
-... É Locke Lamora...
-... Porque nós achamos que os deuses o estão poupando para uma morte realmente grandiosa. Algo com facas e ferros incandescentes...
-... E cinquenta mil espectadores aplaudindo.
O que mais me agradou neste livro é a inteligência do personagem principal. Eu, particularmente, gosto de personagens inteligentes e Locke não me decepcionou nesse quesito e nem os seus Nobres Vigaristas: Jean, os irmãos Sanzas (Galdo e Calo) e o pequeno Pulga. Me encontrei em alguns momentos caindo no golpe deles rsrs, na verdade, todos, em certo ponto, caem no golpe deles, Enquanto eles roubam fortunas dos nobres, eles são vistos no submundo de Camorr como uma reles gangue; a menor e uma das menos lucrativas, quando na verdade são uma verdadeira gangue de elite: unida e muito bons no que fazem.

Tanto que, inicialmente, foram comprados pelos velhos concorrentes, com quem aprenderam até os pequenos nuances da arte do disfarce, da vigarice com a melhor instrução possível.
“Correntes costumava falar que não havia liberdade igual a de ser constantemente subestimado” – Locke
Apesar de ser um livro de fantasia, tirando sua excepcional esperteza, o diferencial deste livro é que Locke não tem nada de mágico e nada de um grande guerreiro, muito pelo contrário. Ele pode chegar a ser um desastre em uma briga, mas nada que o impeça de fazer o que for necessário para sobreviver no submundo de Cammor, onde as gangues imperam e quem manda em todas elas é o Capa Barsavi. Temos todo um universo de detalhes “politicos” nesse submundo, ao mesmo tempo em que se tem uma relação com a nobreza de Camorr. Outro ponto que é bem detalhado no livro são os lugares, mas o que não achei que chega a ser cansativo. Os grandes acontecimentos do livro demoram um pouco a aparecer, mas é algo que faz sentido, não é nada jogado ao acaso. A chegada do Rei Cinza e o envolvimento involuntário dos Nobres Vigaristas com ele foi muito bem elaborado, assim como a existência dos magos-servidores e das criaturas marinhas gigantes, o que realça o ponto da fantasia, mas não chega a ser exagerado. (Sim, criaturas marinhas gigantes parece exagerado, mas juro que não é rsrs)  

Esperto, vigarista e mentiroso, este é o protagonista. É um livro daqueles que fazem você pensar que está torcendo para o cara mau da história rsrs, mas, se comparando com os vários personagens como o próprio Capa, o odiado Rei Cinza, e uma cidade cheia de ladrões e assassinos, Locke e sua gangue são relativamente bons. O que, por incrível que pareça, é uma grande coisa. rsrs
- Eu só roubo porque minha querida família precisa do dinheiro para viver! – Locke Lamora fez essa afirmação com o copo de vinho erguido bem alto. (...) Os outros puseram a vaiar e entoaram em coro:
- Mentiroso!
- Eu só roubo porque este mundo cruel não permite que eu tenha um trabalho justo! – exclamou Calo, erguendo o próprio copo.
- MENTIROSO!
- Eu só roubo porque tenho que sustentar meu pobre irmão preguiçoso, cuja indolência partiu o coração de nossa mãe! – Galdo deu uma cotovelada em Calo;
- MENTIROSO!
- Eu só roubo porque estou convivendo temporariamente com maus elementos – disse Jean.
- MENTIROSO!
Por fim, o ritual chegou a pulga, que ergueu o copo com um leve tremor e berrou:
- Eu só roubo porque é muito divertido, porra!
- VIGARISTA!
As Mentiras de Locke Lamora é um livro muito bom, com ótima narrativa, divertido e com personagens encantadores. Onde tudo se encaixa e as pequenas coisas que não foram muito abordadas nessa história foram para aguçar a curiosidade para o segundo livro da série Nobres Vigaristas. Apesar de que a trama abordada nesse livro encerra-se nele, podemos continuar a acompanhar os personagens principais com uma nova aventura e novos golpes em Mares de Sangue (título do segundo livro).

                                                        Nota: 

Ficha Técnica do Livro


As Mentiras de Locke Lamora
Nobres Vigaristas # 01
Ano: 2014
Páginas: 464
Tradução: Fernanda Abreu
Editora: Arqueiro
Bonus:Leia um trecho em PDF

Sinopse (Skoob
O Espinho é uma figura lendária: um espadachim imbatível, um especialista em roubos vultosos, um fantasma que atravessa paredes. Metade da excêntrica cidade de Camorr acredita que ele seja um defensor dos pobres, enquanto o restante o considera apenas uma invencionice ridícula.
Franzino, azarado no amor e sem nenhuma habilidade com a espada, Locke Lamora é o homem por trás do fabuloso Espinho, cujas façanhas alcançaram uma fama indesejada. Ele de fato rouba dos ricos (de quem mais valeria a pena roubar?), mas os pobres não veem nem a cor do dinheiro conquistado com os golpes, que vai todo para os bolsos de Locke e de seus comparsas: os Nobres Vigaristas.

O único lar do astuto grupo é o submundo da antiquíssima Camorr, que começa a ser assolado por um misterioso assassino com poder de superar até mesmo o Espinho. Matando líderes de gangues, ele instaura uma guerra clandestina e ameaça mergulhar a cidade em um banho de sangue. Preso em uma armadilha sinistra, Locke e seus amigos terão sua lealdade e inteligência testadas ao máximo e precisarão lutar para sobreviver.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 Palavra do Leitor:

Obrigado por seu comentário!! Bem-vindo(a) ao Clube do Farol!