Resenha :: Garoto Encontra Garoto

Postado por | 9:55 AM 1 Comentário



Sinopse: Quando um primeiro encontro dá certo, é assim: Você sente a emoção de abrir a primeira página de um livro: e sabe, instintivamente, que vai ser um livro bem longo.
Paul encontrou o amor de sua vida. E depois estragou suas chances de forma mais catastrófica possível. Agora, com a ajuda de uma líder de torcida transexual, de um melhor amigo gay enrustido e de seu ex-namorado obsessivo, ele se lança na improvável missão de reconquistar seu amado de uma vez por todas.




Orelhas do livro: Esta é a história de Paul, um aluno nada convencional onde as lideres de torcida andam de Harley, a Rainha do Baile é um cara chamado Daryl (mas que prefere ser chamado de Infinity Darlene) e a aliança entre gays e héteros ajudou os garotos héteros a dançar.
Quando Paul conhece Noah, ele acredita ter encontrado o cara dos seus sonhos. Até estragar tudo de forma mais espetacular possível. As chances de Paul conseguir reconquistar Noah, segundo o gerenciador de apostas da escola, é de 1 em 12, mas isso não o desestimula a tenta. Afinal, não se pode desistir do amor assim tão fácil.
Mas antes de conseguir Noah de volta, Paul precisa vencer outros desafios: sua melhor amiga de todos os tempos, Joni, está namorando o cara mas acéfalo e babaca da escola. Seu outro melhor amigo, Toni,  precisa lidar com pais ultra religiosos e meio nazistas que desaprovam sua orientação sexual, e seu ex-namorado, Kyle, parece estar mais obcecado do que nunca em se intrometer entre Paul e Noah
Muito mais do que uma hilariante comédia romântica, este é um livro sobre um garoto que encontra um garoto, perde o garoto e acredita o bastante no amor para encontrá-lo novamente.
David Levithan é autor de vários livros aclamados pela crítica, inclusive Will & Will- um nome, um destino, escrito em parceira com John Green, primeiro livro jovem adulto com protagonistas gays a entrar na lista do New York Times. Em Garoto encontra garoto, Levithan volta ao gênero da comédia romântica adolescente de forma inovadora ao explorar uma realidade povoada por personagens memoráveis e divertidos.

/--------------------------------------------------------------------------------------------------------/

Opinião do resenhista:
 Que lindo livro de fantasia / utopia
Que romance água com açúcar
*revirando os olhos* *Quêê?*

Sei que vou ser criticado pelo Brasil todo por causa desta resenha, inclusive correr o risco de sofrer ataques aqui nos comentários, boicotes, pragas rogadas, insinuações sobre a minha capacidade intelectual, etc. Para estes, faço minhas as palavras da sábia Inês Brasil: "Se for pra me criticar, vai criticar a Xuxa". Bem, dado o aviso, vamos à minha humilde opinião:

O livro Garoto encontra garoto seduz pela capa bonita, toda trabalhada em "cores de chiclete", pelo título e sinopse que oferecem algo "diferente" dos romances baseados em homem e mulher que geralmente se vê em livrarias mundo á fora. Mas a boa para por aí! Confesso que comprei este livro no impulso, numa feira de livros aqui da minha cidade, ( um beijo pra São Luís ;* ) logo não me atentei para as orelhas: líderes de torcida que andam de Harley? eu ficaria, no mínimo com um pé atrás. Geralmente estes "ingredientes" incomuns em livros que não se apresentam como gênero de fantasia / utopia não costumam me agradar. Sou o tipo de leitor que gosta de se conectar com a história do livro, o cenário construido pelo ator; Ou seja, acreditar no que leio; Isto não aconteceu em nenhum momento da minha leitura, infelizmente.
Mas Moderno Literal, whyyyy?
 A construção dos personagens, o romance e até a cidade onde eles moram não me convenceu.
Paul parece ser maduro, mas é viciado em se meter em encrenca e mal entendidos (do tipo se meter em uma sala da escola com seu ex, para conversar. A sós.). Kyle é o do tipo ex arrependido: terminou com Paul, e agora quer voltar. Paul está de "casinho" com Noah (menino novo do colégio) e mesmo assim fica fazendo "a linha amiga" com o ex. *sonoooooo*
A única personagem que fez valer a minha leitura neste livro foi a Infinity Darlene, uma transexual Quarteback do time da escola. Babadeira que só ela. Aliás, o livro inclui um conto legal sobre o encontro dela com um líder de torcida: se chama "uma história do dia dos namorados".
Enfim, talvez Garoto encontra garoto seja um livro que encante os leitores pré adolescentes que se amarram num romance leve e que conte com algumas frases de efeito. Tô quase me arrependendo de digitar essa resenha venenosa  crítica, pois não gosto de desmerecer livros, visto que opinião é que nem c*: cada um tem a sua. Porém, mesmo tratando de  assunto muito subjetivo como este, não poderia deixar de me posicionar.

Bjs e até a próxima *emoji de unicórnio*

Ficha Técnica
Autor: David Levithan
Editora: Galera
Edição: 5° / 2015
Páginas:239
Título Original: Boys Meets Boys
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Um comentário:

  1. Não vou jogar pedras. Concordo com sua visão. Quando li este livro acho que estava com expectativas muito altas. Ao terminá-lo, não fiquei com uma sensação de "quero mais". Fiquei com sensação de que tinham cortado a coisa pela metade.

    Ao menos a escrita dele é boa. É como você disse: talvez para essa galerinha que está começando a pegar coisas para ler agora seja legal. A mim, não agradou tanto. Mas continuarei pegando coisas do autor para ler. Afinal, o passeio pelos livros dele podem não ser uma temporada na "Disneylândia", mas é uma agradável caminhada no parque num sábado à tarde.

    Acho que é como vejo os livros do Levithan. =)

    ResponderExcluir

Obrigado por seu comentário!! Bem-vindo(a) ao Clube do Farol!