Resenha :: Dragão Vermelho

Postado por | 10:49 AM Deixe seu Comentário

Hannibal Lecter - Livro 1


 

"Vivemos em uma época primitiva... nem selvagem nem sábia. Medidas paliativas são a sua maldição, qualquer sociedade racional ou me mataria ou faria algo de útil comigo". Hannibal Lecter


 A história relata a investigação de homicídios de uma família, os Jacobis,onde cada membro da família é morto, e  tem cacos de espelho sobre o corpo. O FBI é chamado para investigar o caso, antes de mais nada o consultor particular da polícia, o Will Graham, está presente mais uma vez (o que me faz lembrar, em seu último caso, ele havia conseguido capturar Hannibal Lecter). O Dragão vermelho pode ser enxergado como um imitador e admirador de longa data do Hannibal.

 Porém Will vai precisar da ajuda de Bloom e Crawford, para capturar esse imitador ardiloso, e, temos que considerar que o Will já foi afetado pelo Hannibal também. E ele ainda carrega as sequelas disso; Hannibal não é um assassino em série, ele se mostra um excelente gourmet (por mais engraçado que pareça).

 Hannibal prova para Will que ele mata as pessoas, para se apropriar e cozinhar a carne humana, porque não a nada melhor e mais saboroso para ele do que isso, comer a carne. Hannibal divide seu troféu, a carne com seus convidados, ele fala em um ponto especifico para Will que quer preservar a memória das suas vítimas, que deseja honra-las, e para isso guarda consigo a carne, aproveitando cada parte delas, sem desperdiçar nenhuma parte.

  Uma forma encontrada é segundo ele convidar para jantar, seus colegas, o Will e Crawford afinal ele serve seus convidados, deixa-os satisfeitos, dividindo na somente a comida, mas a culpa e a vontade incontrolável de matar para se alimentar.

 E o dragão vermelho, vem acompanhando os casos que envolvem o Hannibal. Lógico que o indivíduo não mata igual ao Hannibal, ele apenas imita a sua forma de selecionar as vítimas, e como pode fazer um trabalho bem feito para chamar a atenção das demais pessoas. Ele não tem estômago para come-los, ele não quer preservar a sua memória, quer apenas caçar, e levar seus troféus. Que a cada, para a vítima, ele estaria se tornando mais forte, para receber o dragão vermelho.

 Em um desafio, o imitador, no livro podemos identifica-lo como Francis Dolarhyde, um homem alto, com porte atlético, e com um problema na fala, seus lábios leporinos, que lhe dão um aspecto cruel, segundo o próprio personagem. Ele analisa de maneira minuciosa, a família Jacobis, e mais tarde a família Leeds, para poder dar a Hannibal uma prova de sua admiração. Mas aonde está o Hannibal afinal de contas??  Ele está sendo mantido em Baltimore, em um hospital para crimes insanos, ou como chamamos, um manicômio.

 Comparando agora de maneira geral, na série temos o relacionamento de Will com Hannibal, no começo eu pensei que sairia uma relação homossexual (na série realmente deu a entender por esse modo) um equívoco pois, quiseram mostrar o quão importante é a proximidade dos dois personagens, mostrando que eles possuíam uma inteligência fora do comum, que o Hannibal, sabia exatamente como manipular o Will.

 Nesse ponto o Will sempre era mostrado como frágil. Entretanto todos os dois homens conhecem uma mulher chamada Alana Bloom (ou doutora Bloom, como todos do FBI lhe chamavam), ela inicialmente se envolveu com o Will, e supostamente com o Hannibal, até aí ambos mantinham um ódio grande, pois o Will se sentia culpado, e traiu a confiança do amigo.

  No final da segunda temporada, Alana Bloom, se apresenta casada com uma mulher e juntas tem um filho. Olha, a série explora o lado da sexualidade, parecendo revelar a mesma ideia, ter os personagens envolvidos de uma maneira profunda. Não é errado isso, o envolvimento de cada um, porém pareceu ser mostrado maneira exagerada e foi então que eu pensei, se isso serviria apenas para chamar atenção dos espectadores.

  Porque agora, falar sobre relações homo afetivas, é o assunto tendência. (Como se já não existisse isso antes, e como se fosse algum tipo de crime, gostar do mesmo gênero).  Nos livros, Hannibal e o Will, são exclusivos, nem mesmo se fala do envolvimento dele (Will), com a Molly, isso passa despercebido por todos, ele está sendo a figura sempre focada na ação, na solução do problema. Will declarar ter empatia pelos criminosos insanos, e tem a mente do Hannibal presente e a disposição dele, assim que ele lhe dá sua lealdade.

 Também poderiam ter mostrado (na minha sincera opinião) mais sobre o passado do Hannibal. Enfim... No livro dragão vermelho, descobrimos como Dolarhyde, se comporta em relação ao seu passado, sempre com o uso de flashbacks, e em alguns pontos da trama, parece ser o próprio Dolarhyde a narrar sua história.


  Hannibal parece um ponto em comum apenas, e o objeto a ser perseguido para a ser o Will, ele entende todas as pistas situações e ações a serem feitas. E sendo quase uma missão impossível, o nosso consultor em criminalista, capturar o criminoso, mesmo que isso possa lhe custar muito caro.


Ficha Técnica do Livro

Dragão Vermelho
Hannibal Lecter - Livro 1


Ano: 2012
Páginas: 381
Sinopse (Skoob) Quando trabalhava como agente do FBI, Will Graham conseguiu reunir provas suficientes para condenar o canibal Hannibal Lecter. Depois do episódio, decidiu mudar-se para a Flórida com sua família, mas seus dias de tranquilidade são interrompidos quando um antigo chefe lhe pede para investigar uma série de assassinatos misteriosos. Graham começa a seguir as pistas do cruel criminoso conhecido como Fada do Dente. Logo percebe que para capturá-lo será preciso compreender sua mente doentia. Para isso, entretanto, Graham terá de enfrentar seus fantasmas e pedir ajuda ao Dr. Lecter, o que pode ter consequências desastrosas.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 Palavra do Leitor:

Obrigado por seu comentário!! Bem-vindo(a) ao Clube do Farol!