Resenha :: O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares

Postado por | 6:32 AM Deixe seu Comentário

O Orfanato da Srta. Peregrine
Para Crianças Peculiares




                                                      

                                                                                  “Queria começar dizendo que quando eu li esse livro,
não era essa modinha que é hoje e blá blá blá” (risos) A verdade é ...




             Eu li porque estava todo mundo lendo, sim! Fiquei curiosa, sim! E não sei o motivo da crise, você não se torna melhor e nem é um leitor melhor se leu o livro antes ou depois de ficar  famoso ou se quer ler ele ou não (tem pessoas que se acham boa demais para certos livros), então espero que a luzinha da humildade do farol ilumine vocês e não se sinta obrigado a ler, mas não fale mal de quem está lendo  ok parei.
             Mas vamos no que interessa, apesar de já te ouvido falar bastante, eu li sem olhar nem a sinopse, ou ter uma ideia geral do que se tratava (obviamente só esperava ter a Srta Peregrine e as crianças peculiares em um orfanato, se não tivesse isso, ficaria chateada ), mesmo assim eu pensei uma coisa do livro e ele me mostrou outra, tipo, a capa me fez imaginar que era um livro meio de terror e tal, o que não é o caso.

             A história do livro gira em torno do protagonista Jacob, um garoto de 16 anos que depois de uma tragédia que ocorre de forma misteriosa em sua família, ele decide que quer viajar para a ilha onde era o orfanato que seu avô viveu quando jovem, de onde sempre ele lhe contava várias histórias do local e das crianças que viviam junto com ele, mostrando-lhes fotografias antigas e bizarras dessas crianças. Durante a narrativa podemos acompanhar muito mistério na ilha, sobre o que aconteceu com o orfanato, e aos poucos vamos descobrindo com Jacob sobre o seu avô, as histórias que ele contava serem verdadeiras ou não, sobre criaturas que não imaginava existirem de verdade, e sobre o que seria ser peculiar, é uma grande mistura de fantasia, só que muito mais sombria e bizarrice do que costumamos encontrar.

             Sim, realmente achei um grande diferencial nesse livro, por esse efeito mais sombrio, as fotografias inseridas nele aumentavam e muito esse fator, confesso que fiquei com medo de ler a noite (), justamente por causa dessas imagens que dá uma sensação de um relato real ao invés de ficção, e isso é uma das melhores sacadas da trilogia, achei bem genial. Além das crianças peculiares que fiquei curiosa por cada uma, os personagens tinham jeitos diferentes do normal ao mesmo tempo em que eram como qualquer outro, mas com suas “peculiaridades.” 

             Mas eu não sei se foi por minhas altas expectativas por ter ouvido tão bem dele, ou por já te lido livros de fantasia demais e acabo mais exigente, mas eu não conseguir sentir aquele “UAU”, aquele “NOSSA QUE LIVRO MARAVILHOSO”,  na minha humilde opinião foi um livro bom, um livro que indico, mas realmente não achei tudo isso que falam, mas cada um tem seu gosto, apesar de vários pontos positivos que já listei e que fizeram valer a pena a leitura, eu faço meu papel de chata aqui e digo que eu esperava mais. Então leiam e tirem suas próprias conclusões e quem sabe você discorde comigo e podemos fazer uma troca de ideias legal. Ainda pretendo ler os dois outros livros, quem sabe eles me conquistem. Até mais.
                                       
                                                        Nota: 

Ficha Técnica do Livro

O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares
O Orfanato da Srta. Peregrine
Para Crianças Peculiares # 1
Ransom Riggs
Ano: 2015
Páginas: 336
Editora: LeYa

Sinopse (Skoob)

"O orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares", um romance que tenta misturar ficção e fotografia.
A história começa com uma tragédia familiar que lança Jacob, um rapaz de 16 anos, em uma jornada até uma ilha remota na costa do País de Gales, onde descobre as ruínas do Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares.
Enquanto Jacob explora os quartos e corredores abandonados, fica claro que as crianças do orfanato são muito mais do que simplesmente peculiares. Elas podem ter sido perigosas e confinadas na ilha deserta por um bom motivo. E, de algum modo - por mais impossível que possa parecer - ainda podem estar vivas.
    “Mesmo sem as fotos, esta seria uma história emocionante, mas as imagens dão um irresistível toque de mistério. A narração em primeira pessoa é autêntica, engraçada e comovente. Estou ansioso para o próximo volume da série!”
RICK RIORDAN, autor da série Percy Jackson e Os Olimpianos.
    “Um romance tenso, comovente e maravilhosamente estranho. As fotos e o texto funcionam brilhantemente juntos para criar uma história inesquecível.”
JOHN GREEN, autor de A culpa é das estrelas.
    “Vocês têm certeza de que não fui eu quem escreveu esse livro? Parece algo que eu teria feito...”
TIM BURTON
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 Palavra do Leitor:

Obrigado por seu comentário!! Bem-vindo(a) ao Clube do Farol!