Especial ♥ Nosso Chick-lit de Cada Dia

Postado por | 10:28 AM 4Comentários


Oiiiiiiiiiiiiii, serzinho lindo!  Como está? Feliz? Triste? Lendo pouco? Lendo muito?

Hoje, nessa linda quarta-feira, cá estou eu para indicar chick-lits para cada dia da semana, já que cada dia é diferente, como nas segundas que não queremos sair da cama, ou nas sextas em que comemoramos porque o final de semana está dando o ar da graça, e finalmente quando chegar o sábado ou o domingo teremos uma folga do que quer que nos canse durante a semana, seja trabalho, escola, faculdade (por mais que a faculdade acabe com os finais de semana também, eu sei)... E qual o motivo de eu escolher chick-lits para falar de dias da semana? Sinceramente? Não faço ideia . Eu só amo esse gênero e acho que por mais que esteja me tornando mais eclética, ainda é o tipo de livro que mais predomina na minha estante. Mas paremos de enrolação, e vamos começar essa semana chick-lizada .

Domingo — A Vez da Minha Vida

Sinopse aqui
Aquele dia que você mete o pé na jaca, esquece dieta, se enche de comida até se sentir feliz. Aquele dia que você tem medo de que acabe e que quer aproveitar cada segundo, mas quando viu, puff , já acabou. Aquele dia que é um bom dia para refletir e descansar a mente. E o chick-lit que me lembra esse maravilhoso dia é A Vez da Minha Vida da Cecelia Ahern  (confira a resenha aqui), que é um livro que te deixa leve, mas que ao mesmo tempo te faz refletir como anda a sua vida, sabe? Se a sua vida seria uma pessoa bela ou feia e banguela. Quem nunca refletiu sobre a vida em um domingo? Quem não fez planos no domingo para realizar durante a semana? Com certeza eu já, e também fiz muitos planos após ler esse livro e depois de o reler também. Então se quer um livro para rir e refletir como faz em um domingo, A Vez da Minha Vida é para você .

Segunda-feira — Dizem por aí

Sinopse aqui
Aquele dia em que todos não queremos levantar da cama. Dia de preguiça. Aquele dia em que muitos ficam com a maior ressaca . O dia em que muitos aproveitam para se atualizarem sobre as fofocas perdidas do final de semana. Aquele dia em que a hora não passa nem por misericórdia . Aquele que você quer que acabe, mas alguma coisa faz ele se prolongar e ter 30 horas . E o chick-lit que me lembra segundas-feiras é Dizem por aí da Jill Mansell, porque, sério, esse livro parece que não vai para frente, quando li pensei que as páginas estavam se multiplicando. Ele parece novela mexicana, com um monte de personagens, com todo mundo querendo saber de todo mundo, fiquei com uma enorme preguiça de terminar, mas terminei, e fiquei viva depois, como termino as segundas-feiras, sofrendo para terminar, mas chegando vivinha no final .

Terça-feira — Tamanho 42 Não é Gorda

Sinopse aqui
Aquele dia que temos que deixar a preguiça da segunda-feira de lado e começar a agir, a ter alguma atitude. Aquele dia em que decidimos fazer algo útil ou que nos anime para aguentarmos o restante da semana. Aquele dia que precisamos de coragem e determinação. E o chick-lit que me lembra esse dia é Tamanho 42 Não é Gorda da Meg Cabot. Relaxe, não é um livro cheio de neuras de quem quer emagrecer, nem nada. Na verdade nele a protagonista precisa de muita determinação e coragem para resolver mistérios sobre assassinatos!  E vamos combinar que é necessária muita coragem para isso, né? Do mesmo modo como precisamos de coragem para enfrentar as terças-feiras .

Quarta-feira — O Projeto Rosie

Sinopse aqui
Aquele dia que já nos dá uma pontinha de felicidade porque já conseguimos ver a sexta chegando . É o dia em que começamos a raciocinar mais rápido e a nos concentrar no que interessa, porque a lerdeza dos dias anteriores está passando. E pensando em raciocínio e concentração como não lembrar do Don de O Projeto Rosie do autor Graeme Simsion? Sério, o cara desenvolve um projeto para encontrar uma esposa, vendo toda a parte lógica, cheia de critérios únicos e com algumas variáveis. O que é o Don não tem é preguiça de raciocinar e encontrar soluções lógicas (para ele), como sempre tentamos fazer nas quartas-feiras.

Quinta-feira — Procura-se um Marido

Sinopse aqui
Aquele dia em que conseguimos sentir o cheiro da liberdade próximo. Aquele dia cheio de ansiedade pelo que há de vir, mas que nos traz uma certa alegria. É aquele dia bom para buscarmos melhorias (prevendo o que faremos no final de semana, é claro). Aquele dia em que já começamos a planejar alguma atividade que queremos fazer, ou decidirmos que filme ver no cinema. Aquele dia que sentimos um friozinho na barriga de expectativa. E o chick-lit que me lembra esse dia é Procura-se um Marido da Carina Rissi, porque tem toda uma expectativa de saber se a Alicia vai conseguir a sua herança ou não, se ela vai ficar com o lindo do Max ou não. E a cada ideia louca da Alicia vamos nos prendendo mais ao livro, a expectativa vai aumentando, vamos torcendo pelo melhor e que a Alicia consiga ser feliz, porque se ela doidinha como é, pode conseguir, por que a gente também não pode? Ahhh! As expectativas da quinta...

Sexta-feira — Um Amor de Cinema

Sinopse aqui
Aquele dia de ser feliz e extravasar (muitos exageram, mas fazer o que ), aquele dia tão esperado que no fim do trabalho ou das aulas nos sentimos livres. Liberdade enfim!  Aquele dia em que muitos saem por aí a procura de amor. Aquele dia em que já querem ir no cinema ver o lançamento de alguma comédia romântica. Ahhhh! É um dia lindo. Cheio de tantas esperanças. E o chick-lit que me lembra esse dia com certeza é um Amor de Cinema da Victoria Van Tiem, porque só de pensar nesse livro eu já me sinto feliz por causa de toda a fofura que ele tem, de todo romance que ele passa. Mas também, né? Como não gostar e se sentir feliz lendo um livro em que o cara tenta conquistar a mocinha com desafios baseados em comédias românticas? Ahhh! Suspiros, suspiros e mais suspiros (pelo livro e pela sexta-feira.


Sábado — Os Delírios de Consumo de Becky Bloom

Sinopse aqui
Enfim, o último dia da semana. Aquele dia em que fazemos faxina na nossa casa e também na nossa alma (isso foi profundo). Aquele dia em que podemos ir dormir tarde, porque afinal o outro dia é domingo! Mas sabe o que mais percebo que as pessoas fazem aos sábados? Compras!  Seja no supermercado, ou comprando roupas, sapatos, maquiagem... E quem melhor para nos lembrarmos de compras do que a nossa amada shopaholic Becky Bloom de Os Delírios de Consumo de Becky Bloom da diva dos chick-lits Sophie Kinsella? Como não nos identificarmos com a terapia do consumismo? Que mulher nunca se sentiu um pouquinho mais feliz depois de um comprar um sapato novo (ou até um livro novo, por que não? ). Só não podemos exagerar como a Becky, ok? Não podemos abusar do cartão de crédito .

Enfim, chegamos ao fim dessa semana chick-litizada. Espero que tenha gostado das indicações e saiba que sempre que precisar rir para melhorar os ânimos um chick-lit é sempre uma boa pedida, em qualquer dia da semana. Até! 
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

4 comentários:

  1. Os Delírios de Consumo de Becky Bloom é arrasador !!! Amei o post, quero muito ler: Tamanho 42 e Procura-se um marido.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Jacqueline! Amo a Becky ♥. Espero que goste de Tamanho 42 não é gorda e Procura-se um marido. São muito bons :).
    Bem-vinda ao Clube!

    ResponderExcluir
  3. Oi Dani.

    Você disse chick-lit e eu apareci em um passe de magica no seu post.
    Amei a ideia de definir uma chick-lit para cada dia da semana e como você definiu as suas escolhas.
    Desses livros eu ja li "Os delirios da Becky Bloom" ( amo Sophie Kinsella 💕), "A vez da minha vida" ( como esse livro não é mais famoso?), "O projeto Rosie" e "Tamanho 42 não é gorda"

    Tinha ouvido falar desse "Amor de cinema",mas os comentarios não foram positivos então empurrei ele bem pro fim da fila de livros que ele gostaria de ler.
    Acho que a posição mudou depois dessa.

    Depois desse post você ganhou uma bova seguidora.

    Beijos

    Meu mundinho quase perfeito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,Babi! Também amo Sophie Kinsella ❤ e também não entendo como "A vez da minha vida" não é mais famoso, ele é tão bom 💕. E não sei o que te falaram sobre "Um amor de cinema", porque eu não achei nada negativo nesse livro, eu amo muitoooo ele e todas as amigas que o leram também amaram, porque ele é muito fofo, sério. Mas opiniões variam, só espero que você goste, rs.
      E muitoooo obrigada pelo comentário e por tudo o que você escreveu. Obrigada mesmo.
      Bem-vinda ao Clube do Farol! 😘

      Excluir

Obrigado por seu comentário!! Bem-vindo(a) ao Clube do Farol!