Resenha :: Filho Dourado (Trilogia Red Rising #2)

Postado por | 9:54 AM



“Omnis vir lúpus. – Todos são lobos.”
 
Se você for como eu e amou o primeiro livro da Trilogia Red Rising, Fúria Vermelha, pode ter certeza que amar o livro Filho Dourado não é o suficiente! Minha Nossa, que livro!!! Filho Dourado ganhou como o melhor livro de ficção cientifica de 2015, a sétima edição do Goodreads Choice Awards, uma votação anual realizada por leitores de todo mundo com o objetivo de escolher o melhor livro de cada ano e não foi por menos, sempre espero me decepcionar com segundos livros de trilogias que começam bem, porque, às vezes, eles são só pura enrolação para chegar ao terceiro, mas Pierce Brown destruiu essa minha imagem de não esperar muito de segundos livros. Posso garantir que sou muito mais exigente agora.
                               
Hic sunt leones. “Aqui sejam leões. ” – NERO AU AUGUSTUS

Se em Fúria Vermelha você é apresentado ao mundo distópico completamente tecnológico, mas com uma mistura mais medieval como no instituto, e também bem focado em Marte, em Filho Dourado lemos batalhas espaciais como de um Star Wars e com um universo mais abrangente, aqui ficamos conhecendo outros planetas e principalmente a vida em Luna, e acaba sendo tudo mais complexo que do esperávamos, os problemas que Darrow enfrentou no instituto não são nada comparados com o que nos é apresentado nesse mundo real, e ele vai percebendo isso da pior forma, o mundo das intrigas políticas é a batalha mais difícil para Darrow dessa vez, ele vai ter que lutar para continuar com a reputação do instituto, mas com jogadores muito mais inteligentes, experientes e cruéis. Pierce trabalha isto com perfeição, é um livro com uma reviravolta atrás da outra e para ficar sem ar, em que seus amigos parecem ser os seus inimigos e seus inimigos os seus amigos, mas é tudo em uma corda bamba que nunca sabemos o que esperar, a não ser a eminência de uma guerra civil. (Absurdamente incrível, estratégias surpreendentes para não se colocar defeito, eu consegui visualizar isso como se tivesse assistindo um filme com as melhores batalhas espaciais, tudo muito vivo.)

“Há setecentos anos meu povo é escravizado e desprovido de voz e de esperança. Agora sou a espada deles. E eu não perdoo. Não esqueço. Portanto, deixe que ele me conduza à sua nave. Deixe que ele pense que me possui. Deixe que ele me receba de braços abertos na sua casa para que eu possa destruí-la.”

Apesar de ter muito mais batalhas nesse segundo livro, vemos uma escrita muito mais filosófica e impressionante, é um jogo de conquista muito maior, manipulações e alianças que não se esperava depois de Fúria Vermelha. Além dos personagens secundários que conhecemos e amamos (ou amamos odiar rs), novos são introduzidos, e outros que apareceram pouco no primeiro são muito melhor desenvolvidos, como o Arquigovernador, que se mostra um personagem muito mais complexo do que esperávamos.  E não posso deixar de falar de Mustang que se mostra uma boa estrategista, eu a adorei nesse livro, mas como não poderia deixar de ser, Sevro continua um puta personagem secundário! Além de se mostra cada vez mais fiel a Darrow (daquele jeitinho Sevro de ser rs), e podem esperar uma grande surpresa enquanto a ele.

“Sevro ficou mais inteligente desde nosso primeiro encontro. Não tenho dúvida quanto a isso. Mas temo que ele me superestime. Apolo pensava que era um deus. Augustus pensa que é. Um deus não é o que eu deveria ser. Um deus é uma coisa a que se serve, uma coisa que se adora. Eu nunca quis isso. Eo nunca quis isso. Sevro terá de aprender. Isso aqui tem a ver com liberdade. Contudo, parece que todo mundo apenas quer seguir alguém. ”

Concluindo, tenho que dizer que Filho Dourado superou todas as expectativas e conseguiu ser muito melhor que o primeiro livro Fúria Vermelha (coisa que eu achava ser impossível), e alavancou ainda mais as expectativas para o último livro da trilogia “Estrela da Manhã” que será lançado agora em julho de 2016 pela Globo Alt (ansiosa beirando ao desespero rs). Darrow me deixou sem palavras e o final de Filho Dourado, não ajudou em nada em meu desespero para a continuação, já garanto que o último livro vai ser f***, agora não espero nada menos que isso de Pierce Brown, Darrow ainda tem muita coisa pela frente, mas como foi dito por ele, “Mas é para isso que fui feito. Para mergulhar no inferno”.

“Das antigas civilizações da Terra aos intestinos gelados de Plutão. O direito de desafiar existe para qualquer homem e para qualquer mulher. Meu nome, gentis senhores e senhoras, é Darrow au Andromedus. Mijaram em cima da minha honra. E eu exijo satisfação. ”

Nota :: 

Informações Técnicas do livro

Filho Dourado 
(Trilogia Red Rising #2)
Ano: 2015
Páginas: 549
Editora: Globo Alt
Sinopse (Skoob):
A esperada sequência de Fúria Vermelha põe novos adversários e desafios terríveis no caminho de Darrow. Dois anos após a conclusão do Instituto, o jovem descobrirá que se infiltrar na elite da sociedade e destruí-la por dentro será mais difícil do que parece. Sua primeira vitória atraiu novos inimigos que usam a intriga e a política em vez das armas.
Filho Dourado figurou na lista de mais vendidos do New York Times e colocou Pierce Brown entre os jovens autores promissores de ficção científica da atualidade. A mistura de crítica social, ação, distopia e cultura pop que conquistou os leitores em Fúria Vermelha vai além no segundo volume. Novos personagens entram em cena, as disputas chegam a novos pontos do sistema solar. O autor criou uma trama emocionante e cheia de reviravoltas que prendem o leitor até a última página.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial