Resenha :: Schroder

Postado por | 8:30 AM Deixe seu Comentário



Mas a infância não é exatamente isso? Uma aventura involuntária? Um sequestro? Antes de nascer, antes do seu aparecimento específico, o que um anjo lhe perguntou, na luz astral do outro mundo: Com licença, pequena presença, você gostaria de nascer agora? Você gostaria de nascer nesta família ou naquela? Para que tipo de vida? Em que circunstância? Diga-me: quando foi que você aceitou a sua própria vida?
Schroder conta a história de um menininho vindo da Alemanha Oriental para a América com o pai em busca de uma vida melhor.
Erik Schroder tem cinco anos e quer ir a uma tradicional colônia de férias da cidade em que mora. Só que ele acredita que só poderá ir se for americano. Tiver uma família enraizada nos Estados Unidos. Não ter sotaque alemão. E principalmente, não ter o sobrenome Schroder e sim Kennedy. Erik Schroder se transforma em Erik Kennedy.
Único problema é que ele não pensou no futuro. Ao se tornar Erik Kennedy, ele rompe com seu passado e família e quando for reparar o erro, poderá ser tarde demais.
O problema não tem nada a ver com ser alemão. O problema são os países. Que existam países.
 Primeiro ponto que devemos apontar aqui é o preconceito que os alemães sofreram naquela época. Erik e seu pai foram em busca de uma vida melhor, já que com a divisão de seu país natal eles eram privados de muita coisa. Ao chegar à América seu pai logo passa a maior parte do tempo em casa, longe da civilização e seu filho, escondido, se torna outra pessoa. Complicado.
Algumas coisas não podem ser explicadas, não mesmo, não importa o quão solidário e pessoalmente comovido seja o ouvinte.
Uma mentira inocente que acabou trazendo vários problemas depois de ficar adulto. O menos pior, em minha opinião, é ele ter criado uma família e ter sustentado essa mentira. Isso se torna público depois que ele vai preso acusado de sequestro de sua filha menor de idade. 
E esse ponto é muito interessante. Depois que Erik vai preso, seu advogado pede pra ele escrever toda sua história de vida para sua esposa e para o Júri. A intenção é tentar comover todo mundo com sua história. Então o livro é feito dessa carta que Erik escreveu. Deu muito certo. Ficou ótimo. Assim conseguimos enxergar a infância de Erik e entender o porquê de ele ter pegado sua filha e ter saído para uma viagem. 
Eu não consegui ficar contra ele. Se eu fosse membro do Júri, com certeza, eu absolveria Erik de sua sentença. O autor consegue passar todo drama vivido para o leitor. Eu fico do lado de Erik Kennedy ou Erik Schroder.

Ficha Técnica do Livro

Schroder
Amity Gaige
ISBN-13: 9788580574876
ISBN-10: 8580574870
Ano: 2014
Páginas: 272
Editora: Intrínseca

Sinopse (Skoob)
Um folheto de divulgação de uma colônia de férias exibe meninos americanos felizes e integrados. Para se tornar um deles, o adolescente Erik, que deixou a Alemanha Oriental rumo aos Estados Unidos aos cinco anos, acredita que deve ter um inglês impecável e sem sotaque, uma história familiar enraizada nos Estados Unidos e o sobrenome Kennedy. Ao se inscrever na colônia de férias, Erik Schroder assumirá uma nova identidade, romperá com seu passado, e, talvez tarde demais, descobrirá quanto se tornou refém da própria mentira. E então nem mesmo uma filha e o casamento dos seus sonhos poderão ajudá-lo.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 Palavra do Leitor:

Obrigado por seu comentário!! Bem-vindo(a) ao Clube do Farol!