Primeiras Impressões :: Baile Fatal & Guerra Interminável

Postado por | 2:19 PM 2Comentários



Saindo de Avem por algum tempo, a Cris Eliot fez uma homenagem aos fans da Saga Crepúsculo, com um conto a pedido da Editora Selo Jovem!
Ao invés de sinopse, segue alguns trechos de nota da autora
"Baile Fatal (parte 1) nasceu numa noite a pedido da Editora Selo Jovem. É uma homenagem aos fãs de fantasia que, assim como eu, são apaixonados por ler aventuras de vampiros e lobisomens. Também é especialmente dedicado aos fãs de Twilight (Stephenie Meyer) e Vampire Diaries (L. J. Smith). Muito obrigada por me dar uns minutos da preciosa vida de vocês com meus escritos. Com amor, Cris Eliot."
Quem acompanha minhas resenhas aqui no clube sabe que sou fan da Saga!! 
E essa foi só a primeira notícia boa, ele foi publicado gratuitamente!! A segunda é que a autora acabou de reformular o site Cris Eliot e ficou lindo!!



Clique para conferir!! criseliot.com // Facebook da Autora
Clique para baixar os contos! Baile Fatal e Guerra Interminável


Agora, vamos ao conto. Mas são um ou dois? É a mesma história contada por dois personagens diferentes. Então são iguais mas muito diferentes!
As imagens que são a inspiração de cada personagem principal do conto são lindas, perfeitas e muito bem escolhidas.. Por serem contos as histórias são rápidas e a história continua de um ponto anterior que não foi revelado, mas eu me senti muito confortável mesmo entrando num "bonde andando". 


Aviso aos fans da Saga Crepúsculo estarão em casa, porém tenho que observar que não é uma continuação ou repetição do texto. Então deixe-se se levar por este conto e aproveite as reviravoltas que esse possui. E teve tempo pra isso??
SIM!!

Baile Fatal

Melissa Jackson, é a personagem do principal do primeiro conto, e já de cara sei que odiaria ler essa palavra associada a ela, mas enfim.. Ela é a filha do Governador do Texas, indo para um baile escolar, pra encontrar o gato da escola. Cris, mas não é a apenas a beleza, Mel deixa claro porque está tão apaixonada por ele, diferentemente dos namorados anteriores.
"Não tirava os olhos de mim como se eu fosse a única garota naquela multidão anônima. A pergunta que me fazia era se todas as aquelas pessoas não tinham nada melhor para fazer. A reação delas dizia que não."
Mas nem tudo poderia ser flores não é mesmo? Não quando se é a filha de um governador. Os acontecimentos que seguem trazem bem mais que apenas o fato de si atingir o pai usando um filha. O que deixa tudo ainda mais irreal e assustador. O dialogo que segue te informa quem são os seres nessa trama, humanos, vampiros e lobisomens vivendo num acordo tênue que tentava manter algum equilíbrio de coexistência, acordo que Theodore resolve ignorar solenemente.

"Eu parecia estar num conto de terror, mas o medo me jogava na realidade. Estava prestes a ser morta por vampiros de verdade, meus dois guarda-costas eram lobisomens e meu namorado tinha algo a ver com essas criaturas."
Ante uma guerra declarada, cabe a todos assumirem posição, declarando seus lados. Mas, fatos novos e surpreendentes deixam tudo ainda mais interessante, afinal e se as aparências, se confirmassem como sendo apenas aparências??
"— O quê vamos fazer? Sobreviver. A guerra é interminável... sempre ela encontra um jeito de voltar. Mas ninguém disse que não podemos nos divertir enquanto isso."
O que mais me chamou a atenção foi a forma como as referências a crepúsculo foram bem empregadas e apenas como lembre de este conto ser um presente aos fans da saga twilight. Mas é empolgante e surpreendentemente diferente. O que é ótimo, afinal ninguém quer mais do mesmo.
"Não preciso da clemência dos Jackson. Eu passo umas décadas hibernando e vocês fazem acordo com essa escória. E, pior, aceitam beber sangue doado voluntariamente para reservas de hospitais! Sangue frio e escasso! — o horror estampado na voz — Vocês aceitaram uma condição mais repugnante que a desses pulguentos miseráveis."
Outra diferença, clara e maravilhosa é que existe ação, não é apenas aquela guerra de nervos e tensão nervosa, o mal é mal, e o bem luta pra ser o que é. A ambiguidade de quem não optou por ser mal é muito bem expressa e mostra muita humanidade mesmo num ser que não tem mais nenhuma.

"Era o fim. Só não podia dar certeza para qual lado."
E posso te garantir um final simplesmente surpreendente. O final me ganhou por ser inesperado, impensável e de meu ponto de vista, maravilhoso! Como direitos a vários se's e como?? para deixar aquele gostinho de por favor, continue a escrever eu preciso saber o que vem depois e é uma história que merece ser contada por inteiro. Afinal a escola não é apenas um baile! E nem tudo é aquilo que parece ser...

Guerra Interminável

Christopher Hill, é o personagem do principal do segundo conto. Que começa quando os acontecimentos já estão desenrolados, durante o baile.  
Dizem que uma mulher ferida, é mais letal que uma bala. E Winter ex de Chris, faz jus a esse ditado popular, embora não é força de expressão ela está em busca  de sangue.

"Ela se contentaria só com o fato de me atingir, se a conhecia como supunha."
Não sei como me senti, lendo que Chris era uma especie de Stalker, mas sendo quem ele é fica de certo modo compreensível. Mas o fato de ele ser o que é e agir assim me fazem pensar se Mel teve qualquer escolha ao si envolver como ele. 

Quem sabe a Cris Eliot, escrevendo um pouco mais isso fique mais claro pra mim (não custa pedir não é mesmo). Enquanto Chris narra a cena que si passada, tentando entender, absorver os fatos, ele explica várias coisas ao mesmo tempo. E te deixam mais "a par" do que aconteceu antes (nem tanto assim) e dos fatos atuais.
"seria coincidência demais... e que coincidência maravilhosa. Eu ri. Não havia motivos para rir numa situação como aquela, porém, ignorando o nojo de Winter e a frustração de Theo, eu ri de novo."
Não posso dizer que cena é essa, mas a sequencia dela eu leria por qualquer personagem, porque ela me deixou maravilhada!! Foi uma sacada sensacional!! Mas gente a forma que o segundo continua é de uma inteligência que merece ser ressaltada! (meus aplausos!!)

"É como encostar o gelo no fogo. Os dois saem perdendo"
Eu não to lidando muito bem por te parado, o que é bom, mas é ruim (todo leitor me entende) o dialogo final me deixou pensativa, acho que todos ficamos assim analisando os diversos pontos de vista e como você reescreveria algo sob seu ponto de vista. E sim, eu preciso de mais páginas me ser me feliz e me sentir satisfeita dessa história! Porque afinal 24hs já renderam uma série de tv inteira, quem dirá nas páginas de um livro.

Leia, divirta-se e entre na torcida comigo por mais dessa história!! 
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

2 comentários:

  1. Minha nossa! Adorei, fiquei mega curiosa para ler esses contos, mas também estou com medo de gostar e ficar com uma vazio querendo mais kkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia!!! Vai ficar, mas a vc pode aumentar minha torcida, pra ter mais histórias!! ~Elis

      Excluir

Obrigado por seu comentário!! Bem-vindo(a) ao Clube do Farol!