Resenha :: Confissões do Crematório

Postado por | 8:30 AM 2Comentários

“Um livro para quem planeja morrer um dia.”

Caitlin Doughty conta alguns acontecimentos marcantes em sua vida e como desenvolveu seu fascínio pela morte. A autora teve seu primeiro contato com a morte na mais tenra idade, em uma experiência traumática em um shopping center no Havaí, desde então seu interesse começou. Ainda jovem, ela conseguiu um emprego em um crematório na Califórnia e aprendeu muito mais, do que jamais poderia imaginar, incinerando cadáveres, isso fez com que ela mudasse de uma maneira irreversível. Caitlin percebeu, portanto, a única certeza da vida: a morte.

A morte é capaz de gerar os mais controversos sentimentos nos seres humanos, sendo alguns deles: desejo, fascinação, pavor, horror, medo, repulsa. Caitlin nos conta de um jeito didático como a morte é celebrada ao redor do mundo, desde os primórdios até a atualidade, incluindo a peculiar tribo indígena Wari’ do Brasil. É muito interessante observar como a autora possui a mente aberta para os mais diversos rituais de passagem, de várias culturas e crenças, por mais que estes sejam considerados bizarros por muitos.

Caitlin também nos mostra que a morte é natural e inevitável, nos fazendo encarar nossa própria mortalidade de uma forma visceral. A autora levanta diversos questionamentos ao longo do livro, de uma forma leve e divertida, o que é incrivelmente envolvente, visto que estamos falando de um tema que é considerado por muitos um enorme tabu! 
"Somos animais glorificados que comem, cagam e estão fadados a morrer. Não somos nada mais do que futuros cadáveres." 

Por fim, a edição impecável da DarkSide Books, com páginas amareladas, letra em tamanho confortável para a leitura e excelente diagramação, só tem a agregar a este livro.

Nota :: 

Informações Técnicas do livro


Confissões do Crematório
Ano: 2016
Páginas: 260
Sinopse (Skoob):
Ainda jovem, Caitlin conseguiu emprego em um crematório na Califórnia e aprendeu muito mais do que imaginava barbeando cadáveres e preparando corpos para a incineração. A exposição constante à morte mudou completamente sua forma de encarar a vida e a levou a escrever um livro diferente de tudo o que você já leu sobre o assunto.
Confissões do Crematório reúne histórias reais do dia-a-dia de uma casa funerária, inúmeras curiosidades e fatos filosóficos, históricos e mitológicos. Tudo, é claro, com uma boa dose de humor. Enquanto varre as cinzas das máquinas de incineração ou explica com o que um crânio em chamas se parece, ela desmistifica a morte para si e para seus leitores.
O livro de Caitlin – criadora da websérie Ask a Mortician – levanta a cortina preta que nos separa dos bastidores dos funerais e nos faz refletir sobre a vida e a morte de maneira inteligente, honesta e despretensiosa – exatamente como deve ser. Como a autora ressalta na nota que abre o livro, “a ignorância não é uma bênção, é apenas uma forma profunda de terror”.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

2 comentários:

  1. Oi Jéssica,
    Confissões do Crematório não é o meu estilo de livro, mas já li muitas críticas positivas do livro. Adorei a sua resenha e por um livro da Darkside, isso já garante um livro lindo!
    Beijos,
    André, do Garotos Perdidos.

    ResponderExcluir
  2. Oi André,
    Muito obrigada pelo comentário! A DarkSide tem um capricho enorme com as edições publicadas, e com certeza, tem algum livro que seja seu estilo no catálogo!
    Um grande abraço,
    Jéssica Burgos

    ResponderExcluir

Obrigado por seu comentário!! Bem-vindo(a) ao Clube do Farol!