Resenha :: No Encontro de Uma Constante

Postado por | 9:00 AM 24Comentários
 “Perceba a história ao seu redor, e diga-me qual personagem irá ser. O príncipe sem encanto? A bela sem princesa? A bruxa sem magia?”


No Encontro de uma Constante é um livro que te enche de inspiração, de questionamentos sobre a vida e sobre o amor. Te inspira a continuar buscando aquilo que pode te completar, aquilo que irá te fazer se sentir inteiro. Te inspira a continuar procurando a sua constante, seja ela qual for, seja lá onde estiver.
“Ou é simples e eu complico. Ou é complicado e eu não quero tornar simples.”
Tenho que confessar que eu enrolei durante meses para ler e resenhar esse livro , porque a minha constante por um tempo foi a tristeza, depois foi a raiva, e hoje eu nem sei o que é, para dizer a verdade . Por isso eu enrolei, eu não queria transmitir a tristeza e raiva para algo que eu sabia que gostaria, porque eu amo poesia, mesmo lendo pouco depois que comecei a ir para a faculdade e tal. Mas agora eu tomei coragem e li.
“Há situações que não podemos controlar, há dores que não podemos curar, há jogos que não podemos ganhar, há fatos que não podemos mudar.”

No Encontro de uma Constante é um livro com uma coletânea de poesias do autor Bruno Luiz Mattos, publicado de forma independente, e, que apesar disso, o livro físico tem ótima qualidade: a capa é linda, não lembro de ter visto nenhum erro de português (o que é comum em livros independentes e até em alguns publicados por editoras, infelizmente ), a diagramação é ótima, as folhas não são finas e nem brancas, o que ajuda muito a ler e não cansar os olhos (páginas brancas e finas são horríveis para ler quando bate uma claridade no livro e dá para enxergar do outro lado, odeio isso ).
“Aquelas folhas brancas querem algo, esperam ser algo, são algo, esperam ser o que não eram, ter o que não tinham (...). Aquelas folhas brancas, não terão importância, se você não souber o que escrever.”

E além da qualidade “física”, também possui qualidade no conteúdo, por mais que em algumas poesias dê para notar uma escrita mais crua, o que não é ruim, porque também dá para notar a evolução e amadurecimento dela, sabe? E, além disso, tem linguagem simples, então dá para entender de boa (mesmo não sendo um leitor de poesia assíduo ) o que o autor expressa em cada poema, as emoções, os sentimentos, as incertezas, as dúvidas, as inseguranças, as situações que envolvem amor, amizade... a vida em toda a sua simplicidade e complexidade. E assim nos sentimos ligados ao autor, talvez dê até para se identificar com algum poema.
Até pensei em achar um amor verdadeiro para ver se eu sentiria algo parecido com o que o Bruno descreve. Mas também pensei em achar um namorado e terminar um tempo depois, para poder mandar algum desses poemas para ele e fazê-lo se sentir mal e sofrer por me perder . Ok, eu sou cruel .
“Tantas pessoas sem motivos, tantos pesadelos por sonhar, tantos sonhos para consertar.”

Enfim, agora, depois de ler o livro, percebi que eu não estava pronta para o ter lido ainda. Motivo? No Encontro de uma Constante fala muito de amor, e na boa, ultimamente eu não tenho quase nada romântico em mim. Sério, lendo alguns livros eu ficava feliz quando alguém tirava o olho de outra pessoa, ou quando a esquartejava... Eu estou gostando de coisas mais sanguinárias e não românticas nos últimos tempos, como dá para notar, por isso acho que não estava pronta.
Apesar disso eu realmente gostei desse livro, mas poderia ter apreciado mais e mergulhado mais fundo em cada verso e reflexão se estivesse mais aberta a pensar em amor e não em mortes.
Mas focando no livro e não nesse ser estranho que sou... Não leia esse livro, o saboreie, o sinta . E quando o sentir, não deixe de se questionar: O que te motiva? O que te move? O que te inspira? Qual é a sua constante?
“Os sentimentos irão entrelaçar algumas constantes, pequenas fantasias nos fazendo esquecer o mundo real, trazendo a frustração que ninguém sabe administrar.”

Nota :: 

Informações Técnicas do livro

No Encontro de Uma Constante
Qual a sua constante?
Bruno Luiz Mattos
Ano: 2014
Páginas: 164
Sinopse (Skoob): 
QUAL A SUA CONSTANTE?
Esta é uma pergunta que nem todos sabem responder de imediato. Por outro lado, essa resposta molda cada ação de nossas vidas.
Para saber qual a sua constante, basta olhar ao redor: família, amigos, músicas, esportes, lugares, gostos, segredos e uma variedade de complexidades que forma o que somos. Entre as diversas opções, uma será o ponto de convergência; será forte o bastante para te fixar nesse mundo turbulento.
Com versos, criados na tentativa de aceitar o mundo como ele é, Bruno Luiz Mattos dissipa sentimentos sobre amores, amizades e situações complexas que acontecem e se transformam a cada instante. Saber o que sempre esteve, está e estará presente em si mesmo é essencial.
Através de questionamentos e conclusões, que só a síntese da poesia pode proporcionar, No Encontro de Uma Constante retrata uma busca interna e inquieta para se sentir infinito.

Saiba mais sobre o Livro:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

24 comentários:

  1. Carol, que resenha maravilhosa <3

    Muito obrigado por ler meu livro, mesmo que em um momento não muito bom hehehe

    Me esforcei muito para fazer o melhor e transmitir todos aqueles momentos que me inquietava de alguem forma, os bons e ruins.

    Um abraço bem forte e obrigado pelo carinho \o/

    As melhores constantes para você!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode me chamar de Dani, rs.
      Eu que agradeço por o seu livro existir e eu o ter lido, Bruno :). Obrigada pelas constantes que disponibiliza para quem lê.

      Bjo
      ~ Danii

      Excluir
  2. Eu sou apaixonada por poesia, mesmo que faça um tempinho que não leia o gênero (confissão haha').
    Gente, eu amei o livro! Sério mesmo. Adoro esse lado de reflexões e inspirações, eu absorvo muito mais do livro e carrego para minha vida, adoro quando posso levar para sempre frases,versos... Isso torna especial!
    Já quero o livro! Mesmo com uns probleminhas na hora de ler kkk' você conseguiu se expressar bem na resenha e me fez ter vontade de ler.

    Beijo, beijos
    relicariodehistoriasma.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Aline :). O livro é maravilhoso, leia sim, se você não estiver em uma fase sanguinária como eu, pode gostar bastante.

      Bjo
      ~ Danii

      Excluir
  3. Gostei da capa e da sua resenha! O livro parece incrível e poesia é maravilhoso! “Ou é simples e eu complico. Ou é complicado e eu não quero tornar simples.” Amei esse trecho com todas as forças, já vou anotar para procurar esse livro depois. Parabéns pelo post!

    Um beijo, Carol
    Blog com V.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse trecho meio que define a minha vida, Caroline. E procure o livro sim, ele é ótimo :).
      Obrigada!

      Bjo
      ~ Danii

      Excluir
  4. Oi Carol, gostei muito da sua resenha e quotes. Mas eu entendo bem o que você diz sobre não ser o momento de ler, principalmente quando estamos em outra Vine. Eu por exemplo leio muito terror... Isso mesmo que você disse "arranca olho e esquartejamentos" Kkkk Adoroooooo, aí quando pego algo leve para ler não consigo me concentrar... 😔
    Mas leia em outro momento, me parece ser uma leitura bem agradável... Beijos!! ❤

    www.lendo1bomlivro.com.br
    Instagram :) @lendo1bomlivro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quase não leio terror, mas amo esquartejamentos, todo aquele sangue, rs.
      E vou reler sim. E pode ler também! O livro é ótimo :).

      Pode me chamar de Dani, rs.

      Bjo

      Excluir
  5. Oi!
    Nossa...essa última frase me pegou, viu.
    Amei muito a resenha
    Se você disse que vale a pena, vou arriscar.
    Gosto de livros que fazem refletir e repensar.
    Parece que dão outro sentido às coisa...

    Obrigada pela sugestão!
    Partes da Literatura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Arrisque sim, Taínny! Espero que goste :).

      Bjo
      ~ Danii

      Excluir
  6. Oii!
    Não curto muito poesia e mesmo se eu curtisse no momento não estou na vibe de ler coisas românticas. Ultimamente minha cabeça só entra os assuntos do curso.

    Beijooos - Refúgio Da Ju

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando seu curso acabar tente dar uma chance para esse livro, Juliana, ele é ótimo :).

      Bjo
      ~ Danii

      Excluir
  7. Essa frase que a Carol citou me define completamente “Ou é simples e eu complico. Ou é complicado e eu não quero tornar simples.” kkkk Gostei da resenha, beijos flor!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa frase me define também, rs.
      Obrigada.

      Bjo
      ~ Danii

      Excluir
  8. Que capa linda!! Não curto muito poesia, mas sua resenha despertou meu interesse. Quem sabe eu dou uma chance para esse livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dê uma chance sim, Gabi :). Esse livro é bem simples de ler, é super bom para começar a ler poesia.

      Obrigada!

      Bjo
      ~ Danii

      Excluir
  9. Olá, gosto muito de livros que nos fazem pensar, mexem com a gente e nos inspiram, pela sua resenha percebi que esse livro é um desses. A gente complica tanto a vida e as vezes é tudo simples né, não sou fã de poesia mas gostei de conferir suas impressões, beijão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A gente vive complicando mesmo, Paula, por mais simples que a situação seja, acabamos piorando enchendo a simplicidade de complicações.

      Obrigada!

      Bjo
      ~ Danii

      Excluir
  10. Olá Carol, tudo bem? Já li muita poesia há muito tempo atrás, gostava muito. Meu bisavô era poeta! Mas você tem razão de que é difícil ler poesia e vc tem mesmo que estar pronto para compreender a profundidade da leitura. Gostei muito da sua sinceridade nessa resenha. Continue escrevendo, parabens! E torço para que você encontre sua constante, há momentos na vida da gente que amor não é tudo, pare e veja o que você mesma precisa para se sentir completa! Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seu avô devia ser uma pessoa maravilhosa e inspiradora :).
      E estou procurando minha constante, algum dia a encontro. Obrigada!

      Bjo
      ~ Danii

      Excluir
  11. Esse final de semana teve evento literário e o autor estava nele, foi muito legal comentar com ele sobre sua resenha e como ele amou!! Eu vou ler esse livro!! Mas acho que vou ler um poema por dia.. e vê como flui!! Daniii!! Leia JD Robb que vai combinar com seu momento.. risos ~ Elis Finco
    Blog Pretenses

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou colocar JD Robb na lista, Elis. Agora que comecei a ler Nora, quero ler todos, rs.

      Obrigada!

      Bjo
      ~ Danii

      Excluir
  12. Que resenha mara ❤ as vezes a gnt não quer ler não por ser ruim e sim pq o nosso estado de espírito está num mal momento (sei bem como é )

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assim mesmo, Bruna. Cada livro se encaixa em um momento, livros para os bons momentos e livros para os ruins.
      Obrigada!

      Bjo
      ~ Danii

      Excluir

Obrigado por seu comentário!! Bem-vindo(a) ao Clube do Farol!