Resenha :: A Canção dos Shenlongs: Guerras Épicas do Império de Housai

Postado por | 9:43 AM Deixe seu Comentário


Por Jéssica Burgos

Em “A Canção dos Shenlongs: Guerras Épicas do Império de Housai” acompanhamos a história de Mu, que após passar diversos percalços ao lado de seu amigo Ruk (que ele considerava como um irmão), chega ao templo de Shanjin. 

O templo da montanha, Shanjin, se tornou a casa de Mu e Ruk, que treinavam arduamente para se tornarem monges guerreiros. O templo de Shanjin é ministrado pelo Abade Kame, que conta com a ajuda de guerreiros valorosos como Sarujin e Shizu, além dos conselhos da Velha Gilga. O templo é um local pacífico, no meio das montanhas com pouca ou nenhuma influência externa, os conhecimentos são passados de “geração a geração”. Em um determinado ponto de seu treinamento, os guerreiros recebem sua yantra, uma tatuagem de um animal em suas costas que representa suas habilidades e, também, o espírito de um Shelong.

Entretanto, um acontecimento faz com que Ruk seja expulso da ordem e, a partir de então, Mu vive um conflito interno entre a dor e a perda de seu irmão e a se manter como um Shenlong. 
“O verdadeiro adversário de um shenlong surge no reflexo da água. Nossa maior batalha não é contra os demônios do mundo, mas sim contra aqueles que trazemos no coração.”

Mu tem que lidar com a expulsão de Ruk do templo, e para isso ele conta com a ajuda de seus mestres e amigos Aga e Nili. Contudo, a visita de um espadachim misterioso e as notícias que ele trouxe de uma grande ameaça abalam as estruturas dos quatro templos, os Shenlongs devem se preparar para a batalha!
“O caminho de Heiwa é o caminho de paz, harmonia e liberdade. Cada um de nós escolheu estar em Shanjin. É uma escolha. Ninguém é obrigado. Se estamos aqui é porque de alguma maneira queremos vivenciar os ensinamentos.”

“A Canção dos Shenlongs: Guerras Épicas do Império de Housai” é um livro de leitura rápida, podendo ser finalizado em um dia. O autor explora bem as cenas de batalhas e também os cenários (mesmo sendo restritos ao Templo na montanha de Shanjin e a floresta a seu redor), além de complementar o livro com figuras que ajudam até os leitores menos imaginativos. Senti falta de maior exploração dos personagens secundários, do sistema de magias usado e uma descrição dos personagens e suas vestes, mas cabe lembrar que esta é apenas a porta de entrada de um mundo que tem um grande potencial de se tornar realmente épico.
“Mayar ti tao” 

Nota :: 


Sobre o Autor: 
Diogo Andrade nasceu em 1985, no Rio de Janeiro. Formado em Economia pela UFRJ, atuou por mais 10 anos em empresas multinacionais na área de petróleo e gás. Porém, a paixão e o fascínio pela literatura, ficção e histórias fantásticas o fizeram buscar o sonho de se tornar escritor.Recentemente, lançou seu primeiro livro "A Canção dos Shenlongs". Uma história de fantasia e aventura, repleta de ação, artistas marciais e guerreiros habilidosos, que apresenta o leitor às forças de um mundo a beira de um grande conflito. A Canção dos Shenlongs narra o início da guerra entre o Império de Housai e os monges guerreiros shenlongs. O livro está à venda na Amazon: http://amzn.to/2dDVo1l


Informações Técnicas do livro

A Canção dos Shenlongs
Guerras Épicas do Império de Housai
Ano: 2016
Páginas: 100
Editora: Independente
Sinopse (Skoob):
Uma história que narra o início das Guerras Épicas entre o Império de Housai e os monges guerreiros shenlongs. Uma aventura cheia de mistério, em um mundo de magia e artes marciais.

Os tempos mudaram. A ascensão do Império de Housai obrigou os monges guerreiros shenlongs a se isolarem cada vez mais. Com o passar dos anos, os Quatro Templos sagrados se tornaram seu último refúgio. Os Antigos se foram. Seus descendentes desapareceram. Aqueles que resistem à nova ordem estão enfraquecidos.
Por mais de mil anos, o Templo da Montanha, Shanjin, se manteve firme em Linshen. E para Mu, Shanjin é sua casa. Chegou ao templo ainda criança junto de seu irmão, Ruk. E, quando Ruk é expulso da ordem monástica, Mu vive o conflito entre a dor da perda e se manter como um shenlong, fiel aos ensinamentos e o caminho de retidão.
Os problemas se agravam quando um espadachim misterioso traz a notícia da grande ameaça que pode abalar os Quatro Templos. O exílio não durará. Agora, os shenlongs de Shanjin devem reforçar suas defesas e se preparar para o combate. Pois, desta vez, nem a Barreira será suficiente para protegê-los.
O primeiro livro de Diogo Andrade. A Canção dos Shenlongs narra o início dos conflitos entre o Império de Housai e os monges guerreiros shenlongs. Uma história de fantasia aventura, repleta de ação, artistas marciais e guerreiros habilidosos, que transportam o leitor a um mundo a beira de um grande conflito.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 Palavra do Leitor:

Obrigado por seu comentário!! Bem-vindo(a) ao Clube do Farol!